Muitas vezes falamos com uma amiga que entende sobre dieta e achamos que podemos fazer aquilo que ela recomenda, porém, isso não é verdade.

Se você é do tipo que ouve as pessoas sem se informar, veja a seguir 5 mitos que podem ter te ensinado errado!

Por que engordamos?

Antes de falar sobre mitos, quero te explicar resumidamente porque engordamos.

Abaixo coloquei alguns fatores que em sua maioria são responsáveis por nos fazer ficar acima do peso ideal:

  • Excesso de ingestão de calorias;
  • Ausência de atividades físicas que permite o corpo gastar o excesso de energia acumulada;
  • Problemas genéticos.

O corpo humano é perfeito, por isso existe um equilíbrio entre consumir e estocar calorias.

Com o avanço da tecnologia estamos ficando cada vez mais sedentários e o nosso mecanismo de estoque de energia foi perdendo sua função principal, que era utilizar essa energia nas atividades físicas pois antigamente realizávamos de forma mais intensa.

Nosso corpo precisa de uma certa quantidade de energia para estocar e manter o bom funcionamento dos órgãos quando for necessário, mas exceder essas medidas gera acumulação de excesso de energia no corpo em forma de gordura nos tecidos, o que pode ser extremamente prejudicial à saúde.

A tecnologia proporcionou ao homem uma facilidade de alimentos com fácil preparo, porém o problema está no excesso de gorduras e carboidratos refinados que esses alimentos ofertam ao corpo humano, fornecendo calorias em excesso, mais do que nosso corpo realmente precisa.

O sedentarismo faz com que o nosso corpo se movimente menos e gaste menores porções de energia, o que pode ser problemático de acordo com a alimentação que temos.

Nesse contexto, emagrecer é importante, mas por uma questão de saúde. Porém sempre que ouvimos falar de emagrecimento ou reeducação alimentar, existem mitos.

Veja a seguir os principais mitos relacionados a alimentação:

Mito 1: Carboidratos fazem mal

Acreditar que carboidratos fazem mal é realmente um mito, pois precisamos desse tipo de macronutriente para a nossa existência.

É através dos carboidratos que conseguimos uma fonte de energia rápida para nosso corpo funcionar corretamente.

A questão de os carboidratos fazerem mal está na confusão em generalizar os seus diferentes tipos.

No geral, são os carboidratos refinados que mais podem fazer mal, pois possuem baixas concentrações de nutrientes e vitaminas, o que ajuda a elevar rapidamente o pico da glicose no corpo humano.

Alguns dos carboidratos refinados são maléficos pelo fato de ter em sua composição: adoçantes, óleos de sementes industriais, conservantes, etc.

Abaixo uma lista de alimentos que possuem açúcar refinado em sua composição:

  • Biscoitos;
  • Bolos;
  • Salgadinhos de milho;
  • Pizzas;
  • Geléias, etc.

Já os carboidratos complexos como as fibras são benéficos a saúde devido a auxiliar nas funções digestivas, assim como a frutose que é o açúcar das frutas utilizado para gerar energia rápida no corpo humano, além de possuir benefícios por estar acompanhado de vitaminas, minerais e etc.

Mito 2: Gordura deve ser evitada

Assim como no caso dos carboidratos, considerar toda e qualquer tipo de gordura como nocivo é um erro, pois existe uma classe de gorduras insaturadas que possuem funções reguladoras no sangue, proporcionando desbloquear as artérias, além de ajudar na regulação de açúcar no sangue.

Alimentos como o ovo, abacate, azeite e alguns grãos possuem quantidades de gorduras boas que auxiliam na produção de hormônios fundamentais ao corpo humano, especialmente os alimentos ricos em ômega 3 que auxiliam em uma melhora da saúde de diversas pessoas.

Assim como existem gorduras boas para a sua saúde, existem também aquelas que podem lhe trazer malefícios, e a qual não devemos esquecer é a gordura trans, esta gordura é tão prejudicial que pode levar ao câncer se consumida excessivamente.

Como exemplos:

  • Chocolates;
  • Sorvetes;
  • Salgadinhos;
  • fastfoods, etc.

Mito 3: Alimentos que aumentam o colesterol

O colesterol só pode ser proveniente de alimentos de fonte animal, logo gorduras de origem vegetal não possuem teores de colesterol.

Nesse sentido, a manteiga possui colesterol, porém ainda há diversas discussões sobre a utilização da margarina devido a ser uma gordura hidrogenada que não é metabolizada pelo corpo.

Outro mito sobre o colesterol é que o ovo pode aumentar sua concentração.

Segundo pesquisas, o que se sabe é que o consumo de ovo tem se mostrado indiferente aos níveis de colesterol, porém é um alimento completo que deve ser consumido com moderação.

Dentre os benefícios do consumo de ovo diariamente, podemos citar o emagrecimento, pois esse tipo de alimento possui propriedades nutricionais capazes de saciar a fome por um tempo prolongado.

Mito 4: Tomar sucos de frutas ajuda a emagrecer

Se você acha que sucos ajudam a emagrecer, saiba que você está enganada. Se você utiliza sucos industrializados achando que possuem baixas calorias, está enganado duas vezes.

Quando fazemos um suco de alguma fruta, estamos perdendo grande parte das propriedades benéficas das frutas, as fibras.

Não é que seja uma opção ruim, mas por ocorrer um processo de trituração, carboidratos complexos e fibras são destruídas e liberado uma maior quantidade de frutose das frutas.

Por isso quando vamos comer uma fruta e tomar seu suco, o suco se torna mais doce do que a fruta em pedaços.

Porém, o açúcar liberado pode atrapalhar quem deseja uma perda de peso quando consumido em excesso.

Em relação aos sucos industrializados, esses são fabricados a partir da polpa das frutas, o que torna o suco uma grande fonte de carboidratos sem qualquer tipo de benefício como fibras ou outros micronutrientes como vitaminas e minerais, que são perdidos ao longo do processo industrial.

Mito 5: Comer alimentos de origem vegetal emagrece

Isso é um mito, especialmente pelas comidas veganas.

Muitas comidas que possuem apenas ingredientes de origem vegetal podem possuir tanto ou até mais calorias que as versões normais, especialmente se for industrializado.

Isso acontece devido a uma substituição dos ingredientes de origem animal por outros semelhantes de origem vegetal, de modo a substituir a carne que é rica em proteínas por versões mais calóricas como queijos de origem vegetal ou mesmo por outros tipos de vegetais calóricos, como a batata.

E saiba que não é todo vegetal que deve entrar na cestinha de quem deseja emagrecer.

Existem alimentos como a batata, o arroz, o abacate entre outros que devem ser consumidos com moderação devido a sua alta concentração de carboidratos ou gorduras.

Mesmo que sejam carboidratos complexos ou gorduras boas, ainda fornecem grandes quantidades de energia e precisam ter consumo moderado para quem deseja perder peso.

Conclusão

Nem sempre aquilo que ouvimos da amiga é uma verdade absoluta. Saiba que o ideal é sempre procurar um profissional especializado em alimentação para tirar dúvidas, mas no geral essas que citamos são os mitos mais comuns que poucas pessoas sabem que realmente são mitos.

E não esqueça, tudo em nossa vida tem que ter moderação, e isso também se encaixa na nossa alimentação.

Gostou desse artigo? Comente e compartilhe, cada comentário ou compartilhamento me incentivam a fazer mais artigos para lhe ajudar.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •